08 de dezembro

GDF - Administrações Regionais
18/10/19 às 11h53 - Atualizado em 18/10/19 às 12h01

Faixas de pedestre revitalizadas dão mais segurança ao Varjão

GDF Presente tem trabalhado na revitalização de faixas de retenção e na pintura de quebra-molas em toda a região administrativa

 

 

 

 

 

Matéria: EMANUELLE COELHO, DA AGÊNCIA BRASÍLIA

Fotos: Joel Rodrigues/ Agência Brasília

A segurança das 250 crianças que estudam no Centro Social Comunitário Tia Angelina, no Varjão, é uma das principais preocupações da diretora-pedagógica da instituição, Fernanda Damaceno de Brito. A  instituição é conveniada com o Governo do Distrito Federal e recebe as benfeitorias do programa GDF Presente.

Como os pequenos têm atividades externas, atravessar pela faixa apagada era uma tarefa difícil e arriscada. “A porteira precisava sair e parar os carros. Tínhamos que fazer um cordão de isolamento para as crianças passarem. Era o cúmulo do absurdo”, relembra a diretora.

 

 

 

 

 

“A partir do momento em que os pais deixam seus filhos conosco, é uma confiança. E sempre tínhamos medo de atravessar a rua”, acrescenta.

Época de que a diretora Fernanda Damaceno não tem nenhuma saudade. A realidade agora é outra. O Governo do Distrito Federal, por meio do GDF Presente, revitalizou a faixa de pedestre na porta da escola. A pintura agora é nítida, ou seja, os motoristas veem com clareza que a parada é obrigatória.

“A pintura estava muito apagada. Há mais de um ano que não tinha manutenção. Melhorou 100%. Inclusive os pais das crianças elogiaram a iniciativa. Nós ganhamos, a comunidade e as crianças também ganharam”, comemora Fernanda.

Mãe da pequena Emanuelle Ribeiro, de dois anos, que estuda na creche,  a doméstica Laudivania Araújo Costa, 30 anos, manifesta satisfação com a iniciativa. “Fico mais tranquila sabendo que agora ela está mais segura.”

 

 

 

 

 

 

 

O programa

Para melhorar a segurança da travessia de outros pedestres do Varjão, o programa GDF Presente tem feito a revitalização de faixas de pedestre e de retenção e a pintura de quebra-molas em toda a região administrativa. Até o momento, sete faixas receberam manutenção no Varjão.

Em todo o DF já foram pintadas 1.025 faixas de pedestre desde o início do programa, em 13 de maio. Além de 1.045 faixas de estacionamento e 3.468 lombadas, das quais 64 no Varjão.

Para o motorista Richard Antonei, de 29 anos, as pinturas aumentam o alerta aos condutores sobre a parada. “Quando vemos, já ficamos atentos e verificamos se há algum pedestre esperando para fazer a travessia.”

Faixa de pedestre

Referência nacional a partir do DF, a campanha pela parada obrigatória na faixa de pedestres completou 22 anos em 2019. O respeito à travessia em cruzamentos não semaforizados virou tradição no cotidiano de pedestres e motoristas, algo natural na vida do brasiliense.

Fazer o sinal de vida, esperar a parada dos carros e, somente em seguida, atravessar de um lado a outro da pista já faz parte da cena na capital. Para que essa tradição não acabe, o Detran-DF realizou entre abril e o início de maio deste ano mais uma campanha educativa sobre a parada na faixa.

O que diz o CTB

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, deixar de dar preferência de passagem a pedestre que se encontre na faixa a ele destinada é infração gravíssima, gerando ao infrator multa de R$ 293,47 e sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação.

Informações Agência Brasília: https://bit.ly/2ptNmQq

 

Mapa do site Dúvidas frequentes Comunicar erros